Sempre há no mundo modismos que prometem os mais variados milagres se apropriando de conceitos existentes e os distorcendo para seus objetivos. Um dos mais comuns hoje é transformar o Gluten em vilão e criando um mercado onde pessoas saudáveis tem a ilusão que elimina-lo da sua dieta seja um passo em direção à vida eterna e o corpo desejado (não pra vocês do Tumblr que acham errado a pessoa querer ser magra).

O ponto é, tirar o glúten da alimentação é uma necessidade apenas das pessoas que possuem a doença celíaca é um transtorno autoimune do intestino delgado que ocorre em pessoas geneticamente predispostas de todas as idades a partir de meados da infância. Os sintomas incluem dor e desconforto no sistema digestivo, obstipação e diarreia crónicas, atraso do desenvolvimento fisiológico em crianças, anemia e fadiga. Muitas das pessoas com a doença apresentam insuficiência de vitaminas devido à diminuição da capacidade do intestino delgado em absorver de forma eficaz os nutrientes dos alimentos.

A doença celíaca é causada por uma reação à gliadina, uma prolamina (proteína do glúten) presente no trigo, e a proteínas semelhantes presentes na tribo das Triticeae (que inclui outros cereais comuns como a cevada e o centeio). Quando exposta à gliadina, o sistema imunitário reage com o tecido do intestino delgado, causando uma reação inflamatória. Isto provoca a atrofia das vilosidades intestinais responsáveis pela absorção de nutrientes, o que está na origem da má-absorção intestinal. O único tratamento eficaz conhecido é uma dieta sem glúten durante toda a vida. É algo sério, onde em casos mais extremos uma pessoa alérgica a glúten pode até ir a óbito com o seu consumo,

Mas se você não é diagnosticado com esta doença terrível e que limita a sua vida de seus portadores em vários pontos, eliminar o glúten da sua alimentação não tem efeito prático nenhum, a não ser criar um mercado para se criar um motivo para pessoas saudáveis consumirem itens mais caros, mas divago….

Isso é um site sobre cervejas e sabemos que este elixir possui um cereal em sua composição (a cevada ou trigo, caso você seja um novato) e com isso as pessoas que possuem esta doença não posem usufruir da nossa querida bebida.

Não mais, pois eis que inventaram um processo chamado de “Degradação do Glúten”onde é possível produzir uma cerveja que seja apta para estas pessoas. O processo de fabricação de cerveja sem glúten ocorre submetendo a cerveja, durante sua produção, a um processo de protease completa com enzimas que degradam o glúten e que será posteriormente removido da cerveja, possibilitando seu consumo por pessoas portadoras da doença celíaca.

Cerveja sem glúten
Lager – Lake Side | Cerveja sem glúten
No Brasil a Lake Side Beer, que é feita em Passo Fundo/RS, é a primeira cerveja brasileira Glúten Free. E para se ter uma ideia de como isso deve ser pensado no processo como um todo, a microcervejaria passou por um processo de descontaminação que durou 4 meses para garantir a integridade do processo e a segurança na produção da cerveja. O processo utilizado e que garante a degradação do glúten presente na cevada é exclusivo e protegido por pedido internacional de patente.

Eu achei a Lake Side em uma loja perto do metrô Tucuruvi e fiquei com o cartaz dizendo “Cerveja Sem Glúten”e decido experimentar (até para voltar a escrever aqui).

A cerveja tem um espuma média, mas que dura puro e um aroma suave, pouco frutado, mas lupado o que se reflete no sabor também, fazendo com que ela tenha mais gosto que uma Lager comum. Tem uma cor dourada, bonita um teor alcoólico de 4,5%, podendo ser uma bela opção para os celíacos, mas que não acredito que vá fazer alguma diferença para as outras pessoas,  servindo apenas como curiosidade.

Um ponto interessante é que ela é vendida em garrafas de 600ml ao contrário das importadas que são encontradas em long-necks.

Publicado por Sansquer

blah!!

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: