Hoegaarden Witbier – Pra não dizer que sou chato

Um assunto recorrente em toda mesa de bar é a qualidade, sabor, temperatura e preferência por marca de cervejas. Normalmente a pergunta é feita para mim e toda a mesa quer ouvir do “especialista” qual é a melhor?

“É a Brahma!!” Se antecipa um discípulo do Zeca
“Skol, com certeza…” Responde um baiacu sem muita certeza
“Estando gelada, depois da terceira já nem faz diferença!” Sempre tem um universitário respondendo a pergunta do milhão…

Minha resposta acaba variando conforme meu humor, mas sempre acabo dizendo que todas são iguais… Mas enfim, a pergunta seguinte é: “Mas essas que estão nas prateleiras do supermercado? Qual você recomenda?”

Hoje, pelo menos em São Paulo, é possível encontrar, durante a compra do mês, cervejas muito boas. Minha namorada gostou muito da Hoegaarden Witbier e sempre que encontro uma promoção compro o máximo de garrafas que posso.

Mas o que essa cerveja tem de especial?

Cerveja branca, e você achando que só tinha clara e escura...

Hoegaarden hoje é parte do grandioso império Anheuser-Busch InBev, sim nem só de Skol, Brahma e Budweiser essa grande cervejaria vive.
Como toda cerveja belga ela é cheia de histórias e lendas, não vou me detalhar muito aqui, mas o site deles tem tudo isso bem completinho…

Outra parte legal são os ingredientes, os nossos personagens no começo do post já estão acostumados a cervejas de trigo, mas quando comento que esta cerveja tem coentro e raspas de laranja os ânimos se exaltam.

“Mas como assim coentro??” “Laranja? Tá me zuando, deve ser horrível…”

Mas não se assuste, a cerveja não tem gosto de Fanta e geladinha num dia quente com uma rodela fina de limão no fundo do copo fica muito refrescante, mais que aquela da propaganda.

Se você está sentindo falta de outros comentários, não se desespere! Este não é um “post degustação”, é algo como um post para mostrar que existem cervejas boas e acessíveis (e também não ganhei nenhum tostão da Anheuser-Busch InBev, mas se quiserem mandar uma cesta de produtos eu aceito sem reclamar – e sem post lambe-saco).

 

Publicado por Fio Cavallari

Analista de segurança, pesquisador de malwares, guitarrista ruim e imitador do Silvio Santos.

Participe da discussão

6 comentários

  1. Então, eu gosto dessa cerveja. É uma das witbiers que desce bem, em um dia de calor, mesmo sem rodela de limão. Vai ver que é porque a mesma me salvou várias vezes quando eu só tinha cerveja muito estranha ao meu redor lá pros outros lados do mundo. Mas, afinal, depois da terceira é tudo igual. TRUCO!

  2. Opa! Aqui fala um apreciador newbie em cervas diferentes de pilsen, leitor assiduo deste porre de blog 🙂

    Por aqui (NL) tem bastante cerva branca, ate estranhei o lance do limao no comeco (prego!), vi gente que morde, que afunda no copo e que simplesmente joga fora! Tem uma local interessante aqui chamada Wieckse Witte.

    Semana que vem tentarei ir no Heineken Experience (bem turistao!) pra ver se vale o passeio, tem um tour por uma das fabricas mostrando o processo de fabricacao, etc, se valer comento algo por aqui.

    []s

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: