Wernesgrüner Pils – Só pra constar

Sabe aquele e-mail, texto, relatório difícil de começar? Que você tenta toda vez criar uma introdução interessante, ou criar os ganchos para que a pessoa que vai ler não desista na segunda linha?

Então, esse post é um desses.

O que escrever no International Beer Day? Ontém foi o IPA Day e tomamos uma Falke Estrada Real, mas não postamos, o violão/guitarra/Simpsons estava mais divertido que tirar fotos e escrever no blog. Seria hoje a mesma coisa?

Na geladeira tem mais cerveja que comida. Sério, são 2 potes de comida para quase 30 garrafas/latas de pão líquido. Então opções eu tinha, mas inspiração… Ah, essa estava complicada de encontrar. Como o post parecia mais “obrigação” que diversão, vamos terminar as latas alemãs…

As anteriores foram a Köstritzer Schwarzbier e a König Pilsener, duas alemãs que seguem a lei de pureza, assim como a Wernesgrüner que é do mesmo grupo que a König.

Wernesgrüner se achando na foto... E ela se acha "A Lenda" 😛

4,9% de álcool, tem a mesma graduação que uma Pilsen brazuca. Mas como uma pilsen alemã, tem um pouco mais corpo, aromas de cereal e lúpulo, assim como o sabor e o amargor. Nada de muito diferente da König. O interessante é que essa breja me lembrou uma das primeiras importadas que tomei quando moleque (passei uns 10 minutos tentando lembrar o nome, mas não consegui).

Se o latão custasse uns 3 reais, essa breja seria uma boa alternativa…

Publicado por Fio Cavallari

Analista de segurança, pesquisador de malwares, guitarrista ruim e imitador do Silvio Santos.

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: