Como fazer sua namorada tomar cerveja: A Saga (parte 3)

Depois de um dias dos namorados fracassado (em termos cervejísticos), resolvi parar de apresentar cervejas para a minha namorada por um tempo. Quem sabe uma inspiração apareça, outra dica pelo twitter, matéria no jornal, outros blogs… Enfim, dei tempo ao tempo, como dizem…

Recebi pelo twitter a notícia que a Bodebrown Perigosa Milk Stout estava à venda no Empório Alto dos Pinheiros. E como as stouts são preferência quase absoluta deste blog, não via a hora de ir provar essa breja.

Comentei com a musa desta saga que iria sair para tomar umas cervejas diferentes e, para a minha surpresa, ela adorou a ideia e disse que gostaria muito de ir junto. Seria este um novo episódio da Saga? Seria esta saga uma trilogia?

Chegamos no Empório e antes mesmo do garçom conseguir respirar já pedi a minha taça de Perigosa Milk Stout, e minha namorada pediu uma Coca-Cola. Tudo bem, não estava criando expectativas de que ela me acompanhasse nessa breja, mas mesmo assim eu acho que ela percebeu um certo desapontamento em mim e pediu uma cerveja.

Sim! Isso mesmo! Pediu uma Hoegaarden Original White Ale, uma witbier bem mainstream. Essa breja é um dos pontos positivos da dominação global da AmBev, já que pode ser encontrada em supermercados mais “chicosos” aqui em Sampa. E não fui eu quem pediu a cerveja, foi ela! Isso mesmo, ela lembrou do tanto que eu falava dessa cerveja e pediu uma pra ela.

Mas como eu sou um sujeitinho machista, na hora de tirar a foto a minha cerveja ficou na frente e a da minha namorada ao fundo. Mesmo assim a Bodebrown merece muito mais destaque que a Hoegaarden.

A minha escolha não poderia ter sido melhor, uma stout escura como a noite na roça (sou ribeirãopretano), no aroma o doce e o torrado dos maltes, um certo azedo (deve ser pelo leite) e o álcool. Esta breja é bem encorpada e no paladar se iguala a muitas cervejas extremas, até me lembrou da Dogfish Head World Wide Exploit, ops, Stout. É muito boa e potente 14,5% de álcool (ou 18%, não sei, ninguém conseguiu me dizer ao certo).

Enquanto me deliciava com a taça, minha companheira já matava meio copo da sua witbier dizendo que essa sim era uma cerveja gostosa e elegeu essa a sua cerveja. Finalmente minha namorada tem uma cerveja favorita! Agora é trabalhar os outros tipos.

Sempre que vou ao Empório compro pelo menos umas três garrafas para tomar em casa, dessa vez levei apenas duas: Dado Bier Ilex e a Hoegaarden Rosè… Ainda não bebi a Ilex, mas a minha namorada amou a Witbier com Framboesa.

A Ingrid que me perdoe, mas minha namorada gosta de cerveja de menininha…

Publicado por Fio Cavallari

Analista de segurança, pesquisador de malwares, guitarrista ruim e imitador do Silvio Santos.

Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: